Not today (hoje não)

Nós não somos a mesma pessoa todos os dias. Por mais que se mantenham rotinas, hábitos, horários, o eu de amanhã não será o mesmo eu de agora. Assim como acontece com a nossa pele e com os nossos cabelos, que sentem pequenas mudanças climáticas e de humor, todas as transformações da vida nos impactam diretamente.

Quem me conhece de perto sabe bem da minha energia. Ela parece ser inesgotável. E na maioria das vezes é, sim, de fato. Tenho meus afazeres de empresária, que não são poucos, e estou trabalhando 100% do meu tempo. Mesmo nos meus momentos de lazer, estou estudando, pesquisando. Não somente porque esta indústria não para, mas porque estar em atividade faz parte da minha essência.

Na maior parte do tempo, estou envolvida com coisas que não são para mim. Estou criando, pensando nas demandas de tantas outras pessoas. Estou cuidando do projeto Beleza Solidária, estou ouvindo pessoas e seus problemas. Gosto do lado humano e social, mais do que vocês podem imaginar.

E isso demanda uma energia sem tamanho e que eu nunca irei medir, pois não é o ponto. Mas às vezes, bem às vezes mesmo, entrego os pontos e vocês precisam saber: é preciso uma baita coragem para me aquietar e me recolher também.

Já disseram que esmorecer é muito diferente de enfraquecer. Aliás, é saber que não é preciso ser forte o tempo todo.

“Não estou. Não estou disponível. Não posso. Não dou conta. Hoje não.”

A alma precisa descansar também e isso não é enfraquecer. A gente precisa se dar o direito de se recolher para tentar entender o que está acontecendo na nossa vida. Colocamos tanta energia no que fazemos, que exige tempo, trabalho intelectual, e temos sim que parar.

Esmorecer faz parte da vida. É um ato de se recolher de forma consciente para entender o que está acontecendo.

Todos nós tempos momentos difíceis na vida. Falo isso sem nenhum medo, pois eu pude me aquietar e entender 100% dos “perrengues” pelos quais passei. Enfrentei e enfrento cada uma de minhas dores com coragem, para poder entendê-las em sua profundidade e superar cada problema. Nesses tempos, voltei para dentro de mim mesma, me conectei com a minha família, com as minhas saudades e dessa forma vou criando novos caminhos.

Superar é possível quando a gente vive o problema em sua totalidade, sem fugir. É preciso uma baita coragem, eu sei. Há dores que sufocam e parecem que nunca mais terão fim. Procure compreender e ressignificar sua história. Olhe à sua volta, olhe para seus familiares, veja outros pontos de vista, converse com quem você ama e descubra outras histórias para além da sua dor. Você irá abrir a janela da sua alma e este é o primeiro passo para entender o quão importante é este processo.

Inocência Manoel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s