De alquimista dos cabelos a transformadora de histórias

De alquimista dos cabelos a transformadora de histórias

Desde quando eu tinha um salão e criava fórmulas caseiras − fato que me levou a ser conhecida como “alquimista dos cabelos” –, trabalhando todos os dias e muitas noites, havia dentro de mim a ânsia de desenvolver produtos inovadores que satisfizessem meus desejos e os dos consumidores.

A beleza tem o poder de transformar até mesmo os estados de espírito. As mulheres usam a aparência, os cabelos especialmente, para marcar momentos importantes de suas vidas. Promoções, novos relacionamentos, tudo é motivo para repaginar. Cuidados estéticos são parte do universo feminino. Agregam identidade e levam empoderamento às mulheres, permitindo-lhes, inclusive, competir no mercado com mais segurança, mudando suas vidas e as de seus familiares. Partindo deste conceito, a Inoar deixou de ser um sonho para ser a empresa que é hoje. Sabemos que mulheres que se sentem bonitas são capazes de conquistar qualquer coisa. Nossa convicção é tão grande, que também a divulgamos por meio de nossos projetos sociais, afinal, a beleza deve ser democrática.

O compromisso com produtos inovadores é marca da Inoar também. A principal característica da empresa que fundei com meu filho, Alexandre Nascimento – cuja administração nos faz reconhecidos no mercado nacional e internacional −, é o pioneirismo. Estamos sempre à frente ao criar produtos para os cabelos e para a pele, atentos às necessidades do mercado, mas com identidade exclusiva.

A prova de que nossa filosofia é inovar em todos os aspectos está na forma como posicionamos nossa marca e nas diferentes maneiras que nossos produtos podem ser usados. É um marco na Inoar o lançamento do primeiro redutor de volume sem formol no mercado. Fomos a primeira empresa a utilizar o ácido glioxílico, em 2005, uma das maiores descobertas do segmento, levando o nosso país a um elevado patamar também em cosmetologia. Este ativo, um verdadeiro sucesso na Europa, foi incluído no PCPC (Personal Care Product Council) – uma associação da indústria americana de cosméticos − e no COSING (Cosmetic Ingredient Database), banco de dados da Comissão Europeia, com função alisante dos cabelos, devido à descoberta da Inoar.

A qualidade e a responsabilidade socioambiental são compromissos cotidianos na Inoar. Da mesma forma, a beleza é algo presente no nosso dia a dia. É conceito abstrato que transformamos em algo tangível por meio dos nossos produtos. Desde os ativos, a escolha de fragrâncias exclusivas, até o desenvolvimento de shapes de embalagem, nada é aleatório.

Ao mesmo tempo em que temos o compromisso com nossos consumidores, também ajudamos a movimentar o mercado desde sempre. Minhas primeiras criações vinham em frascos pretos; fomos a primeira empresa a usar um frasco soft touch; nunca antes no Brasil uma empresa havia levado shampoo e condicionador de 1 litro para o varejo; para nosso óleo de Argan, carro-chefe da Inoar, usamos o conceito da perfumaria, colocando o produto num vidro jateado com tampa revestida e com perfume raro e marcante, reconhecido no Brasil e no exterior.

Nossos produtos demandam qualidade e visual exclusivo, e o design é parceiro no crescimento dos negócios. Por isso a Inoar também é pioneira na customização de frascos. Para que nossos produtos possam se destacar neste mercado da beleza, não poupamos esforços para termos algo único, por vezes envolvendo processos artesanais na confecção de nossos frascos, como, por exemplo pintura com tinta automotiva para chegar numa cor só nossa. O nosso critério é termos nas embalagens a nossa identidade.

Quando pego um frasco da Inoar nas mãos, não vejo um produto, um shampoo, um creme. Vejo a minha vida inteira ali. A embalagem, a fragrância passam toda a nossa história, e os nossos consumidores se identificam com ela. Nós trabalhamos assim: queremos deixar algo concreto para a história da Inoar, fazendo parte da vida das pessoas. Se pensarmos que a beleza é passageira, por outro lado um produto desenvolvido com tanta coisa para contar acaba se tornando eterno.

Inocência Manoel

Segredos Made in Brazil Por Inocência Manoel

Segredos Made in Brazil                              Por Inocência Manoel

O Brasil é o país com mais tipos de cabelo no mundo. A maioria é formada por variações de fios cacheados e crespos, como já mostraram diversas pesquisas. Isso é fruto da nossa história, da nossa miscigenação. E ter essa gama toda de fios por aqui nos torna um dos maiores mercados de produtos capilares no mundo e uma terra de muitos especialistas em cabelos. Somos um centro de pesquisa contínua.

Além de toda essa “mistura”, há algo especial no Brasil também na forma de tratar os fios. As brasileiras são muito informadas e têm um ritual diferente para cuidar dos cabelos. Quando elas querem conhecer algo, vão a fundo. Não é diferente com os cabelos. A brasileira lê rótulo, ela se importa com os ingredientes dos produtos e muitas delas realizam seus procedimentos estéticos em casa, mas boa parcela da população também não dispensa os tratamentos em salão.

Recentemente dei uma entrevista para o site americano  Mane Addicts e me perguntaram quais são as tendências por aqui. Há 10 anos havia uma grande tendência em reduzir volume ou alisar, mas este cenário mudou bastante nos últimos anos. Os cabelos crespos são maioria no Brasil e grande parte das brasileiras está feliz com seus cabelos naturais. As buscas por cuidados com cabelos crespos e afros teve um crescimento muito expressivo nos últimos anos (mais de 200%).

Tudo isso é reflexo do empoderamento feminino e de uma nova postura de assumir a própria beleza, não espelhada em estereótipos.

Outra coisa que me perguntam é sobre os segredos da brasileira para cuidar dos cabelos. Ele é mais simples do que se imagina. Há ingredientes poderosos em casa! Eu mesma costumava fazer minhas primeiras alquimias com o que encontrava no quintal da minha mãe. Usava babosa para amaciar os fios, óleos para umectar. Babosa é super usada e inclusive são plantadas em vasos, quando as pessoas não têm quintal.

Foi assim, tendo essa familiaridade com diversos tipos de produtos, que comecei, misturando produtos naturais e analisando os resultados. Nossa flora é muito rica e os segredos passam de mãe para filha. Por exemplo: babosa , alecrim, manjericão, chá de goiaba , frutas como a manga , banana são usadas para tratamento de cabelos , hidratação, brilho, fortalecimento.

O chá de goiaba é super conhecido para o crescimento dos fios. Uma mistura de banana, mel e óleo de coco batido no liquidificador é muito usado para fazer hidratação. Manga, mel e óleo de amêndoas também servem para hidratação e brilho. Chá de camomila para clareamento natural dos fios. Existe um universo de possibilidades na natureza do Brasil.

Os óleos vêm fazendo muita diferença na vida das brasileiras. Desde que a Inoar lançou o óleo de argan no Brasil, temos sentido que este tipo de produto veio para ficar. O óleo é multifuncional, ele se adapta bem para diversos tipos de fios. Agora lançamos outros óleos, por exemplo o de coco, que é bastante utilizado nos cabelos cacheados e crespos, com sucesso – este é o campeão; usado antes, durante e depois da lavagem dos fios.

Os diferentes tipos de óleos têm funções multifuncionais desde o crescimento até o fortalecimento e reconstrução dos fios por conta do peso molecular. Há óleos com um poder de penetração incrível! Com tanta pesquisa, acabei escrevendo um livro somente sobre óleos e virei especialista no assunto.

Outra mudança que comemoro: as brasileiras confiam nos produtos naturais, botânicos. No Brasil, como em muitas partes do mundo, há uma imensa procura por produtos mais naturais, sem ingredientes de origem animal, sem testes em animais, os cosméticos veganos. Seja por um reflexo da dieta ou por questões ambientais e animais, a procura por cosméticos veganos nunca foi tão grande.

E, além disso, elas também confiam nos produtos com performance de salão. Como todos os consumidores, elas acreditam no que funciona e também nos produtos que têm composição livre de ingredientes que possam causar danos à saúde, ao meio ambiente, aos animais. A brasileira é engajada, e eu tenho muito orgulho de atender essa demanda!

Retrospectiva Por Inocência Manoel

Retrospectiva                                                 Por Inocência Manoel

Enfim, chegamos ao final de 2018. Um ano marcante na vida de muitos brasileiros, um ano que jamais vou esquecer.

2018 mostrou suas garras logo em janeiro, seguiu com incertezas políticas e econômicas em cada um de seus dias, dividiu o país, dividiu casas, famílias. Creio que esta seja a palavra para descrevê-lo: divisão.

Um ano em que as pessoas construíram muros, em vez de pontes. Em que educadores foram desacreditados, um ano em que negaram a própria História do Brasil e do mundo. E vaiaram artistas.

O ano em que tivemos Bohemian Rhapsody nos cinemas merecia mais da gente. Por isso seguimos acreditando, porque é disto que pessoas de fibras são feitas: de crenças.

Todas as frustrações, desilusões e tombos mereciam virar passos de dança, como disse o genial Fernando Sabino. E é isso que tenho feito: transformo tudo em flor. Tenho aproveitado a terra da minha casa, tenho aproveitado os poucos momentos livres para cuidar do jardim, literalmente. A terra nos faz um bem danado, ela nos conecta de imediato com a natureza. É essa conexão que também levo para o trabalho.

No difícil ano de 2018 repaginamos a Inoar, com um posicionamento ainda mais verde, com produtos veganos e botânicos. Porque é preciso fazer este caminho de volta, de reconexão com a nossa essência.

Dizem que ninguém quer saber das avarias do seu barco, querem mesmo é saber o que você trouxe da viagem. Pois bem: eu trouxe trabalho, eu fiz meu melhor, eu criei, eu lancei a linha mais importante da Inoar, que deixo como legado.

E assim, o que era para ser uma retrospectiva, vira perspectiva. Porque a vida acontece agora, e no minuto seguinte e no seguinte.

Obrigada pelas lições, 2018. E pode vir, 2019. Estou sempre pronta.

4 dicas de como o óleo de coco pode ajudar seus cabelos e pele

4 dicas de como o óleo de coco pode ajudar seus cabelos e pele

Não é de hoje que o óleo de coco faz sucesso entre as mulheres. Com o passar dos anos, o produto se mostra cada vez mais multifuncional e benéfico para diferentes partes do corpo. Em um primeiro momento, o óleo de mostrou um ótimo produto para os fios. E acabou invadindo os cuidados diários da pele.

A Inoar empresa na qual sou fundadora lançou na Beauty Fair 2018 o seu Óleo de Coco Virgem. Conheça as melhores maneiras de usar o produto que se destaca por seu poder nutritivo:

Umectação dos cabelos

A forma mais popular de usar o óleo de coco pode ser considerada a umectação dos fios. Os cabelos que necessitam de nutrição clamam por uma noite com esse produto. Mas você pode variar o tempo de pausa de acordo com a necessidade dos seus fios. Lembrando que aplicação deve acontecer nos fios secos e retirado por meio de uma lavagem convencional.

O óleo pode ser convencionalmente usado para dar brilho aos cabelos em uma finalização simples ou em massagens capilares para estimular o crescimento saudável dos fios.

Hidratação

Se engana quem acha que o poder do óleo de coco se resume à nutrição. Ele também é uma ótima opção para hidratar os fios durante o banho. É indicado utilizar o produto junto à máscara de hidratação e seguir com a lavagem normalmente. O poder do óleo de coco, aliado à máscara, potencializa o tratamento de hidratação.

Demaquilante natural

A sua pele também pode sentir os benefícios do óleo de coco. Além de ser muito nutritivo e hidratante para os cabelos, o produto pode desempenhar diferentes funções para a pele. Uma delas acontece no processo de limpeza. Você pode aplicar óleo de coco para facilitar a retirada de make do seu rosto, por exemplo.

Para isso, basta passar o produto em suas mãos e aplicar na face. O óleo irá “derreter” as substâncias da maquiagem que estão em sua pele e permitir uma limpeza mais profunda de seu rosto. Após isso, basta retirar com algodão e seguir com a lavagem da face.

Prevenção às olheiras

A gente sabe que, para evitar as olheiras, ter um sono regular é indispensável. Mas existem truques capazes de evitar essa inimiga, principalmente, das mulheres. Um deles é a aplicação do óleo de coco na região da bolsa dos olhos diariamente. Com o tratamento, é possível notar a diferença em poucas aplicações.

Lembramos que o óleo é capaz de amenizar situação de olheiras mais esporádicas. Casos crônicos devem ser acompanhados por um especialista.

Por Inocência Manoel

A importância da certificação Halal para cosméticos internacionais

A importância da certificação Halal para cosméticos internacionais

Quem acompanha a página da Inoar, empresa da qual sou fundadora ou o meu Blog, com certeza, já observou o termo Halal. A expressão é de origem islâmica e significa “licito, permitido, autorizado”. Pode ser classificado como um termo religioso, pois os produtos Halal são aqueles cujo consumo é permitido por Deus (Alá), deus islâmico.

Seguidores dessa doutrina, concentrados principalmente no Oriente Médio, consomem apenas produtos e alimentos que tenham a autorização concedida pela SIILHALAL e FAMBRAS HALAL. A Inoar conquistou a liberação Halal para seus produtos em 2016. Mas é preciso entender mais sobre a importância dessa conquista.

Os muçulmanos são cerca de 30% da população mundial e formam um dos maiores mercados de alimentos e bens de consumo do mundo inteiro. Eles, seguidores do islamismo, devem consumir apenas aquilo que está em acordo com as jurisprudências islâmicas. Daí vem a importância da liberação para o ramo cosmético. São mais de 1,6 bilhão de pessoas praticantes do islamismo.

Mas o que são essas jurisprudências islâmicas? Elas são requisitos legais e critérios determinados pela Sharia, partindo da ideia que o uso de um produto pode influenciar a alma, comportamento, saúde moral e física do ser humano. Para o ramo cosmético, basicamente, os produtos não devem conter ingredientes de animais abatidos na forma halal e não conter ingredientes de animais considerados proibidos. A lista de ingredientes proibidos pode incluir, alantoína, âmbar-cinzento, colágeno, elastina, gelatina, gordura animal e seus derivados, baba de caracol e extrato de cochonilha, entre outros.

No caso dos cosméticos, impedir o contato puro dos cabelos ou pele com o ambiente, formando uma barreira, infringe o Halal. E a Inoar provou ser capaz de ter produtos, mesmo que para alisamentos, que não impedem esse contato. É o caso do ácido glioxílico, substância presente em produtos de exportação da marca. Um estudo encomendado pela empresa constatou que o componente quebra a cistina, para o alisamento capilar, porém não há formação de filme. As propriedades mecânicas de tensão, de ruptura e maleabilidade são muito próximas aos padrões virgens, não influenciando a penetração de água, por exemplo.

Seguir as jurisprudências desse público, o qual concentra-se mais de 60% na região Ásia-Pacífico, faz com que seja atingido grande parte do território africano. Assim, expandir o comércio dos produtos para outros continentes pode estar relacionado intimamente com o respeito a certos princípios culturais e religiosos.

E eu considero isso muito importante. Por pensar no bem-estar de todos os consumidores – e trabalhando com o respeito acima de tudo – a empresa que tenho o orgulho de ter criado, a Inoar, conquista novos povos. Assim, preserva sua preocupação genuína com a ética, segurança, qualidade e inovação de seus produtos. E, como reconhecimento dessa conduta, obtém certificação Halal.

Inocência Manoel – Fundadora INOAR Cosméticos