Segredos Made in Brazil Por Inocência Manoel

Segredos Made in Brazil                              Por Inocência Manoel

O Brasil é o país com mais tipos de cabelo no mundo. A maioria é formada por variações de fios cacheados e crespos, como já mostraram diversas pesquisas. Isso é fruto da nossa história, da nossa miscigenação. E ter essa gama toda de fios por aqui nos torna um dos maiores mercados de produtos capilares no mundo e uma terra de muitos especialistas em cabelos. Somos um centro de pesquisa contínua.

Além de toda essa “mistura”, há algo especial no Brasil também na forma de tratar os fios. As brasileiras são muito informadas e têm um ritual diferente para cuidar dos cabelos. Quando elas querem conhecer algo, vão a fundo. Não é diferente com os cabelos. A brasileira lê rótulo, ela se importa com os ingredientes dos produtos e muitas delas realizam seus procedimentos estéticos em casa, mas boa parcela da população também não dispensa os tratamentos em salão.

Recentemente dei uma entrevista para o site americano  Mane Addicts e me perguntaram quais são as tendências por aqui. Há 10 anos havia uma grande tendência em reduzir volume ou alisar, mas este cenário mudou bastante nos últimos anos. Os cabelos crespos são maioria no Brasil e grande parte das brasileiras está feliz com seus cabelos naturais. As buscas por cuidados com cabelos crespos e afros teve um crescimento muito expressivo nos últimos anos (mais de 200%).

Tudo isso é reflexo do empoderamento feminino e de uma nova postura de assumir a própria beleza, não espelhada em estereótipos.

Outra coisa que me perguntam é sobre os segredos da brasileira para cuidar dos cabelos. Ele é mais simples do que se imagina. Há ingredientes poderosos em casa! Eu mesma costumava fazer minhas primeiras alquimias com o que encontrava no quintal da minha mãe. Usava babosa para amaciar os fios, óleos para umectar. Babosa é super usada e inclusive são plantadas em vasos, quando as pessoas não têm quintal.

Foi assim, tendo essa familiaridade com diversos tipos de produtos, que comecei, misturando produtos naturais e analisando os resultados. Nossa flora é muito rica e os segredos passam de mãe para filha. Por exemplo: babosa , alecrim, manjericão, chá de goiaba , frutas como a manga , banana são usadas para tratamento de cabelos , hidratação, brilho, fortalecimento.

O chá de goiaba é super conhecido para o crescimento dos fios. Uma mistura de banana, mel e óleo de coco batido no liquidificador é muito usado para fazer hidratação. Manga, mel e óleo de amêndoas também servem para hidratação e brilho. Chá de camomila para clareamento natural dos fios. Existe um universo de possibilidades na natureza do Brasil.

Os óleos vêm fazendo muita diferença na vida das brasileiras. Desde que a Inoar lançou o óleo de argan no Brasil, temos sentido que este tipo de produto veio para ficar. O óleo é multifuncional, ele se adapta bem para diversos tipos de fios. Agora lançamos outros óleos, por exemplo o de coco, que é bastante utilizado nos cabelos cacheados e crespos, com sucesso – este é o campeão; usado antes, durante e depois da lavagem dos fios.

Os diferentes tipos de óleos têm funções multifuncionais desde o crescimento até o fortalecimento e reconstrução dos fios por conta do peso molecular. Há óleos com um poder de penetração incrível! Com tanta pesquisa, acabei escrevendo um livro somente sobre óleos e virei especialista no assunto.

Outra mudança que comemoro: as brasileiras confiam nos produtos naturais, botânicos. No Brasil, como em muitas partes do mundo, há uma imensa procura por produtos mais naturais, sem ingredientes de origem animal, sem testes em animais, os cosméticos veganos. Seja por um reflexo da dieta ou por questões ambientais e animais, a procura por cosméticos veganos nunca foi tão grande.

E, além disso, elas também confiam nos produtos com performance de salão. Como todos os consumidores, elas acreditam no que funciona e também nos produtos que têm composição livre de ingredientes que possam causar danos à saúde, ao meio ambiente, aos animais. A brasileira é engajada, e eu tenho muito orgulho de atender essa demanda!

TESTE EM ANIMAIS: REPROVAMOS! POR INOCÊNCIA MANOEL

TESTE EM ANIMAIS: REPROVAMOS!                        POR INOCÊNCIA MANOEL

Três pilares norteiam todo o trabalho de desenvolvimento de produtos da Inoar: o respeito ao indivíduo, ao meio-ambiente e aos animais. Destacando este último pilar, temos a responsabilidade de não promover o sofrimento dos bichinhos em testes, infelizmente, ainda comuns para muitas empresas. Podemos assim dizer que nossos produtos são cruelty free.

Esse termo inglês pode ser facilmente traduzido como “sem crueldade”. Todos os produtos com esse selo, possuem a certificação de que não utilizam animais para testarem seu desempenho. Dessa forma, possuem outros métodos para comprovar a boa performance dos produtos.

A Inoar, atualmente, utiliza testes in vitro na primeira etapa e voluntários humanos nos testes clínicos. Mantemos também um banco de mechas de cabelos humanos para realizar os testes. Não utilizamos testes em animais em nenhuma hipótese. E isso se aplica também aos nossos fornecedores. Eles só são credenciados se comprovarem que seus testes são como os nossos, ou seja: in vitro, em mechas de cabelos humanos e em voluntários humanos sob acompanhamento clínico/dermatológico. Assim, como priorizamos matérias-primas veganas, estes grupos de fornecedores também repudiam os testes em animais.

No caso da certificação em relação à terceirização, há duas formas de garantir um processo cruelty free: (1) matérias-primas cosméticas já consagradas não necessitam de testes, estes insumos representam aproximadamente 75% de tudo que a Inoar utiliza em suas produções; (2) desta forma, nossa atenção se concentra nas matérias-primas inovadoras, as quais exigimos e auditamos atestados Cruelty Free.

A nossa preocupação com o processo de testes se aplica para todos os produtos. Para vocês terem uma ideia, a Inoar mantém em sua estrutura um Centro Técnico, um verdadeiro salão de beleza, onde aplicamos e testamos nossos lançamentos e monitoramos regularmente a qualidade de todos os lotes que chegam às prateleiras.

Em reconhecimento ao método de testes usado pela marca, a Inoar entrou para a lista PETA de empresas “livres de crueldade” (cruelty free). O PETA, associação de Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, é uma organização não governamental fundada em 1980, que conta com mais de 2 milhões de membros e se dedica aos direitos animais. Ela tem como lema: “Animais não são nossos para comer, vestir, usar em experiências ou para entretenimento”.

 

Novos hábitos de consumo no mercado de beleza impactam mercado de embalagens e formulações orgânicas e veganas

Novos hábitos de consumo no mercado de beleza impactam mercado de embalagens e formulações orgânicas e veganas

Dizem que, quando a gente ama o que faz, consegue fazer o dobro sem nem perceber. Me dou conta do quanto isso é verdadeiro ao anunciar a nova comunicação da marca G.Hair, na qual venho trabalhando há algum tempo.

A G.Hair nasceu com um caráter profissional, com tratamentos capilares que, assim como a Inoar, tinham as mais variadas funções, mas sempre com o foco na saúde e na performance.

Ao longo dos anos, a marca ganhou identidade própria e também o mercado da beleza, que não para de crescer. Desde 1999, estamos criando produtos de alta performance para tratar cabelos, com resultados comprovados no Brasil e no mundo.

E, a partir de 2019, marcando duas décadas de sucesso, estou repaginando também todo o portfólio de produtos G.Hair.

WhatsApp Image 2018-12-28 at 17.53.48 (2)

Como Diretora de Marketing & Criação da marca, em um projeto bastante autoral, estou trazendo para a nova comunicação e novos produtos uma assinatura que reflete o novo momento da G.Hair: mais orgânica, mais natural, com formulações botânicas e veganas.

Desenvolvi um novo frasco, uma embalagem única com uma guirlanda floral que trará o tom deste novo momento. E os rótulos todos vão ganhar mais vida com flores e cores novas. Estamos também organizando o portfólio da marca, que agora cresce com autonomia e a uma velocidade de grandes marcas.

É certo que o Brasil ainda enfrenta oscilações políticas e econômicas, mas o mercado de beleza reagiu às turbulências estamos prevendo o crescimento para 2019, depois de um 2018 surpreendente. Segundo a ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o setor de beleza obteve um crescimento de 2,77% em relação a 2017.

Diante deste cenário, estou certa de que “sempre cabe mais um”. Nos últimos meses, me dividi em tantas e ao mesmo tempo me encontrei. Fazendo o que gosto, sinto que há espaço para todas as minhas criações, seja em qual marca for.

Tudo isso levando em conta os diferentes perfis de nossos consumidores e cada vez mais conectada com a natureza e com o que realmente importa: a beleza que vem de dentro.