Gestão humanizada e as relações que ficam quando a hora de expediente acaba

Se você perguntar aos maiores líderes do mundo sobre qual é o sucesso de suas empresas, certamente vai ouvir que são as pessoas. Quem não entendeu isso ainda, está fora, por fora, ultrapassado.

Nesta série de entrevistas que venho fazendo com colaboradores e ex-colaboradores, tenho trazido um pouco da visão de quem já trabalhou comigo para este espaço, pois afinal eu acredito que todos aprendemos com todos.

Aprendi ao longo dos anos que uma gestão humanizada é aquela que realmente engaja os colaboradores. E este conceito tem um importante papel na manutenção de um ambiente de qualidade. Quem não trabalha feliz não rende.

Uma gestão mais moderna e eficiente sabe da importância de descontruir a velha ideia de hierarquia. Aliás, é importante lembrar do tanto de conceitos que temos que descontruir em um mundo permanentemente em evolução. Ideias passadas, preconceitos, precisam ficar lá, guardados num passado remoto do qual a gente nem sempre tem orgulho.

Na Inoar, muito mais do que buscar o engajamento de nossas equipes, pensamos na importância da conexão com as pessoas. E posso dizer que a grande maioria tem uma história de amor com esta marca.

Dentro desta filosofia, tenho trabalhado também com o conceito de CNV (Comunicação Não-Violenta) na empresa. Esta é uma abordagem nascida para humanizar as relações humanas e – muito além das relações familiares – que vem sendo cada vez mais utilizada no âmbito profissional.

A CNV promove maior profundidade no escutar, fomenta o respeito e a empatia e estimula uma intenção mútua de cooperar de boa vontade, não por culpa, medo ou vergonha. Nas empresas, a CNV contribui para a valorização do indivíduo e de suas ideias. Ela estimula a motivação, a criatividade e o engajamento das equipes, a partir de uma liderança humanizada.

Toda essa nova forma de pensar e trabalhar traz muitos benefícios para as companhias, mas reforço no quanto isso muda também as pessoas. Posso dizer que é por meio dessa paixão, que o trabalho me trouxe também grandes amigos.

Hoje vocês vão conhecer uma delas. Uma colaboradora que participou de grandes momentos da Inoar e hoje vive no exterior. Com vocês, Camila Muchine.

Camila Muchine – Ex-colaboradora – Secretária-executiva

Conte pra gente como foi seu começo na Inoar.

Em 2013, começou minha jornada na Inoar. No começo, era tudo muito novo  para mim, muitas tarefas para aprender e pessoas para conhecer. Como meu trabalho era secretária do diretor da empresa, eu tinha que estar atenda aos detalhes e disponível para ajudar a todos. Foi um começo de muitooooo trabalho, dedicação, paciência e amor.

Quais eram os desafios e aprendizados no seu dia a dia?

Lidar com vários assuntos ao mesmo tempo e conseguir resolver todos eles, sem dúvida.
Era um desafio diário atender o Sr. Alexandre e a Sra. Inocência, pois ser secretária é uma caixa de surpresas. Mas eu posso dizer que foram dias de muitas alegrias. 

Os aprendizados também são contínuos, todos os dias, com todos, colegas e amigos de trabalho, público e clientes, artistas e celebridades, são aprendizados em muitos pequenos detalhes, esforços, renúncias, prazeres, glórias e sentimentos que eu, nestes tantos anos de história, tive e ainda estou tendo a imensa honra de desfrutar.

Gratidão por este aprendizado sempre!

Cite um dos melhores momentos da sua carreira.

Melhores momentos foram todos os dias, trabalhar com uma equipe superparceria.

Eu tinha que passar e saber de todos os setores da Inoar: logística, compras, marketing, vendas, contabilidade e com isso eu aprendi um pouco de cada departamento e como ele funcionava pois eu era a voz do chefe em muitos momentos, passando suas mensagens  para os departamentos.

Que momento da sua jornada profissional você leva para a vida?

Levo todos os momentos no meu coração: dos dias mais turbulentos dos dias mais tranquilos. Nós aprendemos com tudo.

E os amigos que fiz na família Inoar, me sinto feliz em saber que serão pra sempre.

Obrigada a todos que me ensinaram como exercer o meu trabalho com glamour.

Se não fosse a equipe família Inoar, não teria conseguido.

Humanized management and the relationships that remain when office hours are over

If you ask the world’s top leaders about how successful their companies are, you’re sure to hear that it’s because of the people. Anyone who hasn’t understood this yet, is out of date.

In this series of interviews I’ve been doing with employees and former employees, I’ve brought a bit of the vision of those who’ve worked with me to this space, because after all, I believe that we all learn from everyone.

I’ve learned over the years that humanized management is one that really engages employees. And this concept plays an important role in maintaining a quality environment. Those who do not work happily do not perform.

A more modern and efficient management knows the importance of deconstructing the old idea of hierarchy. By the way, it is important to remember how many concepts we have to deconstruct in a permanently evolving world. Past ideas, prejudices, need to stay there, stored in a remote past that we are not always proud of.

At Inoar, much more than seeking the engagement of our teams, we think about the importance of connecting with people. And I can say that the vast majority has a love story with this brand.

Within this philosophy, I have also worked with the concept of Non-Violent Communication in the company. This is an approach born to humanize human relationships and – far beyond family relationships – it has been increasingly used in the professional sphere.

NVC promotes greater depth in listening, fosters respect and empathy, and encourages a mutual intention to cooperate willingly, not out of guilt, fear or shame. In companies, NVC contributes to valuing individuals and their ideas. It encourages team motivation, creativity and engagement, based on humanized leadership.

All this new way of thinking and working brings many benefits to companies, but I emphasize how much it changes people as well. I can say that it is through this passion that the work also brought me great friends.

Today you will meet one of them. A collaborator who participated in great moments at Inoar and now lives abroad. I present you: Camila Muchine.

Camila Muchine – Former employee – Executive Secretary

Tell us about your start at Inoar.

In 2013, my journey at Inoar began. In the beginning, everything was very new for me, lots of tasks to learn and people to meet. As my job was secretary to the director of the company, I had to be attentive to the details and available to help everyone.

It was the beginning of a lot of work, dedication, patience and love.

What were the challenges and lessons learned in your daily life?

Dealing with several issues at the same time and managing to resolve them all, without a doubt. It was a daily challenge to meet Mr. Alexandre and Mrs. Inocência, as being a secretary is a box of surprises. But I can say that these were days of great joy.

The learnings are also continuous, every day, with everyone, colleagues and friends at work, the public and clients, artists and celebrities, they are learning in many small details, efforts, renunciations, pleasures, glories and feelings that I, in these many years of history, I had and still am having the immense honor of enjoying.

Gratitude for this learning always!

Name one of the best moments of your career.

Best moments were every day, working with a super partnership team.

I had to go through and know about all Inoar’s sectors: logistics, purchasing, marketing, sales, accounting and with that I learned a little about each department and how it worked because I was the boss’s voice in many moments, passing on his messages for the departments.

What moment in your professional journey do you take to life?

I carry every moment in my heart: from the most turbulent days to the quietest days. We learn from everything.

And the friends I made in the Inoar family, I feel happy to know that they will be forever.

Thanks to everyone who taught me how to do my job with glamour.

If it wasn’t for the Inoar family team, it wouldn’t have made it.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s