“Mulheres no comando.”

2“Essas mulheres intensas estão sacudindo a indústria da beleza. O futuro é feminino. Além do mais, o futuro está aqui, como evidenciado por essas mulheres inspiradoras. De CEOs a fundadores de empresas que lançaram impérios de beleza, passando por educadores criando editoriais impressionantes enquanto ensinam a próxima geração, a influenciadores que lideram o estilo nas mídias sociais, essas líderes notáveis estão mudando a maneira como olhamos para a beleza. Mas como elas veem o mundo e que lições de vida ajudaram a permear essas visões? Vamos descobrir.”

O parágrafo acima abre a matéria de Julho de 2019 da revista americana Beauty Launchpad, que entrevistou algumas mulheres que estão realmente transformando o nosso setor.

Fui entrevistada em abril deste ano e é com muita alegria que compartilho aqui na íntegra o conteúdo, para que mais e mais mulheres possam se inspirar e mudar o mundo.

Obrigada, Launchpad!

Como você começou neste setor? O que tem de melhor lembrança de quando começou?

Posso dizer que nasci no setor, porque, desde a minha infância fui apaixonada por cabelos. Eu era muito nova e perto de casa havia um salão de beleza. O local era bastante conhecido na cidade de Assis, no interior do Estado de São Paulo, no Brasil. Como eu era criança ficava somente observando as clientes que saíam de lá. Certo dia fui falar com a dona e pedi emprego para ela, que dizia que não podia, pois eu era uma criança e as clientes não entenderiam. Não desisti e insisti. Vi o chão cheio de cabelos e ofereci minha ajuda para varrer o chão. Peguei todos os fios de cabelos, coloquei em um saco plástico e levei tudo para minha casa, onde comecei a trabalhar.

Fiz uma espécie de mural e separava os fios de cabelos. Com os trocados que recebia comecei a comprar produtos de alisamento e fazer testes nas nessas mechas e em mim mesma. Depois comecei a testar em minhas amigas.

Comecei a trabalhar como auxiliar e criava penteados e cortes. Misturava produtos e testava em mim mesma – o que me levou a buscar tratamentos efetivos com qualidade superior e acessíveis a todos.

Com 15 anos de idade, abri meu próprio salão, nos fundos de casa, e aí não somente o lado alquimista viria a despontar, mas também o lado visionário e empreendedor.

As minhas melhores lembranças desta época estão ligadas às conquistas com os resultados dos produtos. Eu ficava feliz quando conseguia deixar alguém feliz com seus cabelos.

Qual é a sua maior conquista até hoje?

Tenho várias, como o desenvolvimento de produtos para a Inoar. Mas não posso me esquecer do lado humano e tenho um orgulho imenso do projeto social, Beleza Solidária, que atua na melhoria das condições de vida de centenas de famílias. O projeto oferece cursos de capacitação em serviços de beleza, e, por meio de parcerias com instituições beneficentes, realiza ações como cursos ou doações de caráter emergencial, com a distribuição de kits destinados a cuidados pessoais.

Por conta de ações como esta, recebemos agora no mês de abril a confirmação de que estamos participando oficialmente do Pacto Global das Organizações das Nações Unidas.

O Pacto Global da ONU é a maior iniciativa de sustentabilidade empresarial do mundo, convidando as empresas a alinharem as estratégias e operações com os princípios universais de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção, e a tomarem medidas que promovam objetivos sociais.

Assinei meu apoio aos Dez Princípios do Pacto Global e vamos trabalhar para implementá-los, tanto na Inoar, quanto no projeto Beleza Solidária. Com isso tornaremos o Pacto Global e seus princípios parte da estratégia, da cultura e das operações cotidianas dos negócios para o Desenvolvimento Sustentável.

As ações práticas que a Inoar vem desenvolvendo ao longo dos anos, algumas descritas abaixo, têm total sinergia com os princípios estabelecidos pelo Pacto Global: Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Luta Contra a Corrupção. Agora, somos participantes desta grande iniciativa da ONU que vem reforçar tudo aquilo em que sempre acreditei.

Quando você se deu conta de que tinha “chegado lá”? Fale sobre um momento em que se viu bem-sucedida.

Depois de uma vida inteira dedicada ao meu sonho de criar produtos e desenvolver marcas, o que chamam de sucesso só chegou mesmo, para mim, aos 55 anos de idade. Antes disso, foi luta atrás de luta, com derrotas no meio.

Eu me vejo bem-sucedida quando mulheres que usam Inoar ou que conhecem minha história se aproximam de mim para dizer que as inspiro. Sou abençoada por ter essa responsabilidade!

Quais são seus planos para daqui a 10 anos?

Fazer uma nova faculdade. Voltar a dançar. Quero aprender mais um idioma. Estou estudando novas tecnologias e modelos de gestão. Vou voltar a dar palestras. Estou criando novas marcas. O mundo é do tamanho da gente.

Que conselho honesto e útil você daria a um colega que pensa em seguir uma carreira semelhante?

Primeiro: não existem fórmulas. O mercado cosmético é altamente competitivo. É preciso inovar sempre, estar atenta a todas as movimentações, enfrentar concorrências desleais, falsificações de produtos, dificuldades para importar matéria-prima. Não existe zona de conforto.

No início, enfrentei muitos obstáculos financeiros. Bancos não fornecem capital sem garantias, mas as dificuldades sempre serviram de aprendizado para a gente.

Quando a gente foi crescendo e a Inoar chegou a um patamar que começou a incomodar as grandes marcas, me vi nadando com tubarões, e sem poder sangrar. São empresas nacionais e multinacionais nessa corrida, algumas com muitos mais recursos. Não há dias fáceis, em um cenário desfavorável para ter uma empresa, em um país com este contexto de insegurança, de desigualdade, de machismo.

É aí que entram as múltiplas habilidades que uma mulher precisa ter para se destacar. Não basta você ser criativa, você tem que saber brigar. Mas,  como conselho, sempre vou dizer: não perca sua fé.

O que você mais ama nessa indústria? Ou o que você acha mais inspirador?

Eu amo criar. Tenho um perfil altamente inovador, eu não gosto da mesmice. E são muitas as coisas que me inspiram. Ver um espetáculo me inspira, ouvir uma música. E eu consigo transportar tudo isso para os produtos que crio, acredite. Quando pego um frasco da Inoar nas mãos, não vejo um produto, um shampoo, um creme. Vejo a minha vida inteira ali. A embalagem, a fragrância passam toda a nossa história, e os nossos consumidores se identificam com ela. Nós trabalhamos assim: queremos deixar algo concreto para a história da Inoar, fazendo parte da vida das pessoas. Se pensarmos que a beleza é passageira, por outro lado um produto desenvolvido com tanta coisa para contar acaba se tornando eterno.

Inocência Manoel
Co-Fundadora da Inoar
Diretora de Marketing, Criação e Desenvolvimento
Fundadora do projeto Beleza Solidária Inoar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s