Qual o destino do batom, símbolo de estilo de vida da sociedade moderna, pós pandemia?

Segundo diversas pesquisas de consumo, no início do isolamento social os principais volumes de gastos, no Brasil, foram com alimentação – significativo crescimento de delivery e congelados, higiene e limpeza – explodiram, e medicamentos. Dentre tantos outros, beleza e cosméticos foram segmentos que mais encolheram.  Não coloquei percentuais porque é uma análise preliminar e há diferenças de metodologias na pesquisas comparadas.

Tal redução no consumo de cosméticos é perceptível. Desde tintura de cabelos, onde muitas mulheres passaram a deixar o branco natural, outras já haviam adotado e muitas, acostumadas aos salões, não conseguiram pintar em casa. Por outro lado, muitas inovaram nas cores, cortes e aproveitaram para fazer transição capilar.  Poderia falar de diversos itens que compõe o “universo da magia” cosmética, mas, qual será o impacto que o batom está causando na autoestima de quem o usava com frequência?

foto: Terricks Noah – Unsplash

A origem do batom remonta aos egípcios que usavam corantes naturais, raros à época. É um dos hábitos mais antigos das mulheres. Na Grécia, raízes vermelhas eram misturadas a cera de mel. Somente no séc. XVI o batom se populariza, elaborado com tintas vegetais e ceras de abelha. A história é longa, mas, é na França que ele surge como bastão e vendido em papel de seda. Nos Estados Unidos o bastão é colocado dentro de um “tubinho”, conforme à revista Vogue americana em 1921.

E novamente à revista Vogue britânica, em 1941, chama atenção para o batom com o seguinte editorial: beauty is your duty (a beleza é seu dever), influenciando as mulheres em plena IIª guerra. Winston Churchill, primeiro ministro, declara a importância do uso de batom para que as mulheres se sintam fortalecidas. Mesmo com a interrupção da produção de cosméticos no Reino Unido, foi aberta uma exceção ao batom, colocado como item de primeira necessidade. Daí a expressão “efeito batom”.

“Winston Churchill entendeu que usar batom vermelho fazia as mulheres se sentirem fortes, seguras e atraentes, sentimentos especialmente valiosos em tempos de crise”, explica Rachel Felder, jornalista de revistas como The Cut e The New Yorker e autora do livro Red Lipstick: An Ode to a Beauty Icon.”. Vale ler a reportagem no jornal El País.

Em 2001, Leonardo Lauder, herdeiro da indústria de cosméticos Estée Lauder, criou o “Índice Batom”, uma espécie de termômetro da economia, observando que as vendas de batons de sua marca cresciam em momentos de crise econômica e social.

foto: Tamara Bellis – Unsplash

Como se pode ver, supérfluo para muitos, o batom já foi peça de propaganda política em tempos de guerra. Escreveria horas sobre o significado erótico do batom, que certamente se traduz em infinitas experiências. E talvez essas agora façam falta, pois a máscara esconde o batom. Mas, o principal que a máscara está cobrindo é o sorriso. Estamos nos comunicando mais com os olhos, gestos e usando mais os sinais do que a fala. Nesse “silencio” um “novo olhar” busca ressignificar as experiências, reconstruir um novo mundo, novas relações, economias etc. E claro, esperamos fazer tudo isso de batom. Várias cores, texturas, aplicados sobre todos os gêneros e estilos de vida. Afinal, há grandes investimentos não somente para o batom colorir, mas também tratar da saúde dos lábios.

Para você, qual o destino do batom pós pandemia? O que ele representa? Compartilhe conosco sua experiência.

4 comentários em “Qual o destino do batom, símbolo de estilo de vida da sociedade moderna, pós pandemia?

  1. Boa pergunta! Com o uso da máscara muitas pessoas diminuíram o uso do batom. Eu acho que muitas pessoas pós pandemia deixaram de usar frequentemente como antes. É tudo muito incerto, mas eu mesma deixei de usar por sujar a máscara e por não aparecer.

    Curtir

    1. Sim Bianca. Máscaras que precisam ser levadas para reuso podem manchar com batom. Sua observação é interessante: muitas pessoas deixarão de usar a máscara. Estaríamos a caminho de um vida mais simples, mais frugal? O encolhimento de negócios tradicionais, ou as dificuldades de adaptação às inovações tecnológicas mudarão a questão do consumo. E muitos serão os segmentos afetados. O que também pode mudar o próprio conceito de beleza.

      Curtir

      1. Batom é muito importante,,porque além de manter.os lábios hidratado faz bem para o nosso bem estar ,,,não fico sem usar ,,,mesmo sem sair de casa

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s