O poder do Óleo de Argan: o que o ouro marroquino pode fazer por você? Por Inocência Manoel

O poder do Óleo de Argan: o que o ouro marroquino pode fazer por você?                  Por Inocência Manoel

Já conhecido pelos milagres que pode fazer nos cabelos, o óleo de argan é a aposta de muitas mulheres para salvar outras partes do corpo. Descoberto no deserto do Marrocos, o óleo, popularmente conhecido como ouro marroquino, é muito utilizado como enriquecedor de produtos cosméticos.

No Brasil, a Inoar foi a pioneira no uso de fórmulas em várias funções. O óleo de argan protagoniza um grande clássico da marca, a linha Argan Oil System. Ela é composta por shampoo, condicionador, leave-in, sprays e o óleo finalizador com o ouro marroquino em sua formulação.

Uma das grandes vantagens do óleo de argan é seu poder de controlar o frizz dos cabelos. A Inoar investe em pesquisas e patentes sobre este tema, utilizando os óleos para obter extratos e infusões exclusivas. O óleo possui ativos para combater o frizz em suas duas causas principais: (A) Carga estática dos fios e (B) Falta de Lipídeos e Água.

O Ácido Fenólico contido neste óleo desativa as cargas do cabelo. Um mix de Ácidos Graxos, Vitamina E e Ômega 6 nutre e prende pequeníssimas porções de água dentro da estrutura do cabelo – conseguir ancorar água dentro do cabelo é o que podemos chamar de real hidratação. Como efeito complementar, Carotenóides protegem os fios dos radicais livres, neutralizando parte da ação dos raios UV e protegendo cabelos coloridos.

Mas o óleo de argan não é precioso apenas para os cabelos. Ele pode ser usado para a hidratação e renovação de outras partes do seu corpo. Conheça as diferentes funções desse óleo queridinho de muitas mulheres e rapazes.

Combate às rugas

O óleo de argan pode ser um grande aliado contra as rugas ao redor dos olhos. Isto porque este composto apresenta baixa toxicidade e pode ser aplicado nesta região sem problemas para a maioria das pessoas. Ao entrar em contato com a pele deste local, o óleo faz uma profunda hidratação e fornece as condições ideais para ativar a produção de colágeno.

Hidratação das extremidades

O ouro marroquino é uma ótima opção para quem busca mãos mais hidratadas. Ele tem grande potencial para a hidratação das extremidades que ficam mais expostas no dia a dia.

Nos cuidados com pés, o óleo de argan é efetivo na hidratação necessária para combater as rachaduras ao redor dos calcanhares, combinado a um creme de ureia e ácido salicílico em uso regular, é possível controlar muito bem esse problema.

Fortalecimento das unhas

Muitas bases e ativos endurecem as unhas, mas é preciso ter em mente que elas precisam também ter flexibilidade para que sejam duráveis. O óleo de argan penetra na lâmina ungueal, a unha, fazendo reposição de nutrientes e conferindo lipídeos que se ligam à queratina, fazendo com que sua estrutura cresça saudável e com poder de adaptação às diferentes pressões, característica muito desejável para ter unhas longas e saudáveis.

post_argan_130518_2

 

 

Liderança Solidária Por Inocência Manoel

Liderança Solidária                                     Por Inocência Manoel

Encerro o ano de 2018 com uma grande alegria: a proximidade com as equipes que trabalham diretamente comigo nunca foi tão forte. Em um ano em que o Brasil se dividiu, eu me reencontrei comigo mesma e com colaboradores muito alinhados com minha maneira de pensar, o que me levou a ponderar sobre liderança e o papel de líder.

Antes de mais nada, é preciso refletir sobre esta palavra: líder, no meu ponto de vista, não é aquele que está à frente. Mas sim o que tem a responsabilidade por um grupo, que irá guiar e defender.

Existem diversos tipos de liderança, e cada vez mais pessoas ensinando a liderar. De acordo com o Sebrae, cada perfil de líder influencia de modos distintos o ambiente de trabalho, o comportamento dos profissionais e o desenvolvimento das atividades profissionais. O trabalho é onde passamos a maior parte do nosso dia e fazer com que as relações sejam agradáveis e promovam crescimento pessoal e profissionalmente é a função primordial de qualquer gestor.

A Liderança Solidária estabelece-se quando olhamos para o grupo que gerenciamos olhando o interesse de todos. Inclusive para fora do grupo. É analisar o cenário macro e agir desde o micro. Gerar debates e reflexões acerca de cada trabalho a ser desenvolvido abre espaço para a criatividade e motiva a equipe. Mais do que isso: faz com que cada tarefa a ser desempenhada seja genuína, autoral e reconhecida, e não apenas o cumprimento de uma meta.

O papel do Líder Solidário é se colocar no lugar do outro, é exercer a empatia no ambiente de trabalho e fora dele. Acredito que esse seja um dos principais motivos por eu estar tão conectada com meu time. Mais do que delegar tarefas, a gente as descobre juntos. E chegamos a soluções inovadoras a partir da experiência de cada um.

Minha equipe costuma dizer que quando passo um job, já o vejo finalizado e começo a pensar no próximo. É verdade, pois a Liderança Solidária resulta em Confiança. Sabemos o que esperar um do outro e esta troca simplesmente não tem preço.

foto_equipe

Retrospectiva Por Inocência Manoel

Retrospectiva                                                 Por Inocência Manoel

Enfim, chegamos ao final de 2018. Um ano marcante na vida de muitos brasileiros, um ano que jamais vou esquecer.

2018 mostrou suas garras logo em janeiro, seguiu com incertezas políticas e econômicas em cada um de seus dias, dividiu o país, dividiu casas, famílias. Creio que esta seja a palavra para descrevê-lo: divisão.

Um ano em que as pessoas construíram muros, em vez de pontes. Em que educadores foram desacreditados, um ano em que negaram a própria História do Brasil e do mundo. E vaiaram artistas.

O ano em que tivemos Bohemian Rhapsody nos cinemas merecia mais da gente. Por isso seguimos acreditando, porque é disto que pessoas de fibras são feitas: de crenças.

Todas as frustrações, desilusões e tombos mereciam virar passos de dança, como disse o genial Fernando Sabino. E é isso que tenho feito: transformo tudo em flor. Tenho aproveitado a terra da minha casa, tenho aproveitado os poucos momentos livres para cuidar do jardim, literalmente. A terra nos faz um bem danado, ela nos conecta de imediato com a natureza. É essa conexão que também levo para o trabalho.

No difícil ano de 2018 repaginamos a Inoar, com um posicionamento ainda mais verde, com produtos veganos e botânicos. Porque é preciso fazer este caminho de volta, de reconexão com a nossa essência.

Dizem que ninguém quer saber das avarias do seu barco, querem mesmo é saber o que você trouxe da viagem. Pois bem: eu trouxe trabalho, eu fiz meu melhor, eu criei, eu lancei a linha mais importante da Inoar, que deixo como legado.

E assim, o que era para ser uma retrospectiva, vira perspectiva. Porque a vida acontece agora, e no minuto seguinte e no seguinte.

Obrigada pelas lições, 2018. E pode vir, 2019. Estou sempre pronta.

Novos hábitos de consumo no mercado de beleza impactam mercado de embalagens e formulações orgânicas e veganas

Novos hábitos de consumo no mercado de beleza impactam mercado de embalagens e formulações orgânicas e veganas

Dizem que, quando a gente ama o que faz, consegue fazer o dobro sem nem perceber. Me dou conta do quanto isso é verdadeiro ao anunciar a nova comunicação da marca G.Hair, na qual venho trabalhando há algum tempo.

A G.Hair nasceu com um caráter profissional, com tratamentos capilares que, assim como a Inoar, tinham as mais variadas funções, mas sempre com o foco na saúde e na performance.

Ao longo dos anos, a marca ganhou identidade própria e também o mercado da beleza, que não para de crescer. Desde 1999, estamos criando produtos de alta performance para tratar cabelos, com resultados comprovados no Brasil e no mundo.

E, a partir de 2019, marcando duas décadas de sucesso, estou repaginando também todo o portfólio de produtos G.Hair.

WhatsApp Image 2018-12-28 at 17.53.48 (2)

Como Diretora de Marketing & Criação da marca, em um projeto bastante autoral, estou trazendo para a nova comunicação e novos produtos uma assinatura que reflete o novo momento da G.Hair: mais orgânica, mais natural, com formulações botânicas e veganas.

Desenvolvi um novo frasco, uma embalagem única com uma guirlanda floral que trará o tom deste novo momento. E os rótulos todos vão ganhar mais vida com flores e cores novas. Estamos também organizando o portfólio da marca, que agora cresce com autonomia e a uma velocidade de grandes marcas.

É certo que o Brasil ainda enfrenta oscilações políticas e econômicas, mas o mercado de beleza reagiu às turbulências estamos prevendo o crescimento para 2019, depois de um 2018 surpreendente. Segundo a ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o setor de beleza obteve um crescimento de 2,77% em relação a 2017.

Diante deste cenário, estou certa de que “sempre cabe mais um”. Nos últimos meses, me dividi em tantas e ao mesmo tempo me encontrei. Fazendo o que gosto, sinto que há espaço para todas as minhas criações, seja em qual marca for.

Tudo isso levando em conta os diferentes perfis de nossos consumidores e cada vez mais conectada com a natureza e com o que realmente importa: a beleza que vem de dentro.

Réveillon sem fogos Por Inocência Manoel

Réveillon sem fogos                                      Por Inocência Manoel

Aproveitando que neste post [link] eu falei dos animais de estimação que resgatei das ruas, e também porque estou em franca organização do Natal na minha casa quero deixar aqui um alerta importante: todos os anos, milhares de animais sofrem nas épocas de festas devido ao barulho causado pelos fogos de artifício.

Tanto animais domésticos quanto os silvestres são afetados pelo ruído ensurdecedor dos fogos, em todo o mundo. Eles se assustam, fogem, se machucam, podem morrer de ataques cardíacos e apresentar problemas neurológicos. Idosos, bebês e pessoas com autismo também são vítimas dos fogos.

Em maio de 2018, a prefeitura da cidade de São Paulo aprovou um projeto de lei que proíbe soltar fogos de artifício barulhentos dentro do município de São Paulo.

Em 8 de junho, por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) apresentada pelo Sindicato das Indústrias de Explosivos do Estado de Minas Gerais, que contestava a competência do município para definir a proibição, o Tribunal de Justiça suspendeu, em decisão liminar, a lei municipal de São Paulo 16.897 de 2018, que proibia o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios.

A discussão seguiu até setembro deste ano, quando o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo cassou, por maioria de votos, a liminar que suspendia os efeitos da lei e, com a decisão, a lei municipal que proíbe o uso de rojões e similares está mantida.

Vale lembrar que a multa para quem descumprir a lei é de R$ 2 mil.

A prefeitura de São Paulo anunciou que seu famoso Réveillon na Paulista não terá fogos com barulho, apenas com efeitos visuais.

Há outras cidades também aderindo a este tipo de comemoração, e serei a primeira a aplaudir esta iniciativa! Festas precisam ser boas para todos, senão não há o que comemorar.

Muito trabalho, pouco emprego Por Inocência Manoel

Muito trabalho, pouco emprego               Por Inocência Manoel

O mercado brasileiro da beleza é um dos mais importantes do mundo. Aqui somos referência, movimentamos a economia, geramos emprego e renda. Porém, ao mesmo tempo em que estamos em uma das áreas mais promissoras para os profissionais, continuamos a enfrentar problemas pela informalidade do negócio.

Recentemente, soube que um grande profissional da área, amigo e parceiro em eventos da Inoar, vem enfrentando uma doença grave e está sem condições de trabalhar. O que acontece com os cabeleireiros neste caso, desamparados pelo sistema?

Com a crise econômica que o Brasil vem enfrentando, milhões de pessoas perderam o emprego formal – e se reinventaram das mais variadas formas. São justamente estes profissionais, que vivem na informalidade, que ajudaram a reduzir as taxas de desemprego.

Uma realidade que diversos profissionais da beleza vivem. Com os altos custos necessários para abrir e manter uma empresa, não é raro que cabeleireiros, manicures, esteticistas vivam sem CNPJ, recebendo pelo serviço prestado apenas, sem qualquer registro, para sobreviver.

Cada vez mais qualificados, porque o mercado exige, são talentos sem CLT, sem férias, sem 13o salario, sem auxílio-doença, licença-maternidade – benefícios mais do que importantes.

Sobra muito trabalho, faltam todos os direitos. Sem qualquer questão política (embora eu possa passar horas falando disso), minha visão aqui tem sido prática: a atual legislação trabalhista tem protegido cada vez menos trabalhadores e a informalidade aumenta porque cada vez menos trabalhadores conseguem ser absorvidos pelas empresas por contrato formal – e porque é cada vez mais difícil manter uma empresa no Brasil.

Meu amigo está doente e são os amigos que vêm procurando formas de ajudar, pois seu caso o impede de ficar de pé. Trabalho nunca faltou, nem talento. Porém sem executar suas funções, ele não recebe. Estamos trabalhando uma campanha do projeto Beleza Solidária, da Inoar, e conversando com profissionais que querem ajudar.

Temos algumas certezas nesta vida: vamos envelhecer e vamos morrer. Em algumas situações, podemos ficar doentes. As mulheres vão ter filhos. Independentemente de termos uma carteira assinada, essas coisas vão acontecer.

A lei da vida, a meu ver, realmente não conversa com a lei dos homens.

 

 

 

A primeira linha infantil da Inoar Por Inocência Manoel

A primeira linha infantil da Inoar           Por Inocência Manoel

Há exatos 9 meses venho trabalhando em um projeto autoral de desenvolvimento de produtos na Inoar.

Já tinha a ideia, o desejo de fazer uma linha infantil, mas neste ano senti a necessidade de colocar em prática o que já vinha pesquisando há anos.

Com o reposicionamento da Inoar para uma marca que prioriza os produtos veganos e botânicos, respeitando animais, meio ambiente e as pessoas, senti a necessidade de deixar um legado também para as crianças.

Nasceram assim as linhas Inoar Baby Little Vegan (para recém-nascidos e bebês) e Inoar Little Vegan (para crianças) com produtos 100% veganos, que não são testados em animais e não têm ingredientes de origem animal. Com formulação botânica, trazem o que a natureza tem de melhor, sem agressões ao meio ambiente.

Os produtos têm uma formulação de alta performance, comparada aos melhores produtos infantis mundialmente conhecidos.

A campanha de lançamento já tem um mascote, o coelho Pepê, e um livrinho para crianças, com lições de partilha, empatia, solidariedade, o cuidado com os animais e o ambiente em que vivemos – essenciais para criarmos uma sociedade mais humanizada e menos consumista.

Este primeiro volume do livrinho também irá ensinar um passo a passo de como fazer uma horta com as embalagens dos produtos. Será gravado um filme de lançamento com crianças em uma oficina que irá ensinar a fazer vasinhos para uma hora, batizada Horta Encantada, e para o Jardim Encantado. Também está prevista no projeto uma revista em quadrinhos.

Ao criar este linha, tive como propósito deixar um legado muito importante, essencial na minha jornada de mãe, empresária e mulher. Quero, com ela, resgatar alguns valores para as crianças, que estão cada vez mais sujeitas a  excessos de comunicação mercadológica.

Quero lembrar da importância da brincadeira ao ar livre, do contato com a natureza, do pé na terra, da comida feita em casa, das brincadeiras que levem as questões de sustentabilidade, da diversidade e de atitudes mais generosas para dentro de casa, ensinando os pequenos a olhar e aprender com o próximo.

Participar de projetos sociais e ambientais desde cedo é uma oportunidade para a criança refletir sobre as responsabilidades que deve ter no meio em que vive.

Como adultos, temos que ser o exemplo. E é por meio desta linha, que nasce oficialmente hoje, que quero ressignificar a nossa própria infância para criarmos uma sociedade mais humanizada e mais feliz.

Inoar_LittleVegan_packCompleto